domingo, 3 de outubro de 2010

Boca de Urna: Além de crime polui a cidade

Proibida no dia das eleições, a entrega de panfletos com nomes dos candidatos poluem as ruas

Antes do início da votação, às 08h, passei ao menos por 04 escolas e não encontrei uma pessoa sequer na realização de boca de urna. Porém, após o começo da eleição foi possível constatar uma movimentação em 01 local.

O que mais me deixou curioso foi o fato de todas as escola por onde passei estaram com suas calçadas cheias de panfletos de candidatos. As ruas estavam (e ainda estão) todas lotadas de papéis.

Caso venha uma chuva, o que não é difícil aqui em São Paulo, os panfletos podem ser facilmente carregado aos bueiros. Dessa forma poderemos ter esgotos entupidos e, consequentemente, mais problemas para quem utiliza as ruas.

Como não vi boca de urna antes do início da votação acredito que pessoas passaram pelos locais e fizeram "chuva de papel". Boca de urna é crime certo? Jogar panfletos de nas vias da cidade e poluí-la não?

Vale a pena checar quais candidatos estão nos panfletos e, se tivermos consciência, não votar nessas pessoas. Porque se para ser eleito vale a pena poluir a cidade, imaginem o que farão para continuarem no poder caso sejam eleitos.

Um comentário:

Anônimo disse...

Também votei nas primeiras horas da manhã e não vi nnguém fazendo boca de urna. Já tinha chovido um pouco e os papéis já estava colados ao chão numa imundice de dar dó.
Guardas e seguranças nada fizeram o que reforça a frase que diz que cada povo tem o govrno que merece.
Abraços,
Ivan