quinta-feira, 14 de julho de 2011

Night Club distribui panfleto em semáforo

Propagandas de shows com mulheres nuas são oferecidas ao motorista na capital paulista

Por Thiago Marcondes

A cidade de São Paulo tem seus semáforos, em geral, cheio de pessoas para vender balas, chicletes, chocolates, água, refrigrante e tudo o mais. Há também aqueles que pedem um trocado para comer e/ou limpar seu pára-brisas em para receber uma moeda. Isso tudo é um reflexo de uma sociedade sem oportunidades de onde o cidadão, para não entrarem no mundo do crime, optam por ganhar pão-de-cada dia dessa forma.

Nesses mesmos semáforos inúmeras empresas contratam pessoas, que recebem pouco e ficam em pé sob sol e chuva, para distribuírem os folhetos de empreedimentos imobiliários. Ambas as situações jã são comuns na cidade.

Mas e quando o motorista recebe um folheto de uma "Night Club" que atende todos os dias à partir das 12h? Pois é, caso você passar pelo cruzamento da Av. Professor Luiz Inácio Anhaia Mello com a Av. Paes de Barro, na Vila Prudente (zona leste) em plena luz do dia.

 

Caso queira conferir basta passar pela região por volta de 17h e 18h e torcer para que o semáforo fique vermelho, pois o único incômodo será abrir e fechar a janela do carro já que as autoridades não estarão lá para barrar a garota.

Thiago Marcondes é Jornalista

2 comentários:

Anônimo disse...

Meu caro Thiago, isso é uma prática antiga, infelizmente. Certa vez perguntei a uma dessas garotas se ela trabalhava na casa e ela me disse que sim. É uma pena que isso aconteça com meninas tão jovens! Agora, coisas como essas só acontecem porque dão resultado. O dia em que os motoristas não comprarem mais balas, não deixarem flanelinhas lavarem os vidros, não comprarem flores e etc., esse mercado acaba. Enquanto isso não ocorrer ficaremos a mercê não só desses comerciantes, mas também dos assaltantes com os quais você não toma o devido cuidado pensando se tratar de um pedinte.
Abraços
Ivan

dd.souza disse...

Esse night club chamava-se Babilonia até poucos anos...ve-se que nada mudou,até piorou,pq a propaganda não era explicita..