terça-feira, 16 de novembro de 2010

Manhê! Tirei um dez na prova...

O ensino público brasileiro não melhorou em praticamente em nada nos últimos 15 anos. Como será em 2025?

O título do texto não se trata somente da nota tirada por alunos em provas nas escolas, mas sim foi extraída dá música "Estudo Errado" do cantor e compositor Gabriel O Pensador, que fez muito sucesso na década de 90.

A canção foi lançada no álbum "Ainda é Só o Começo", de 1995, e tem pelo menos 15 anos de existência. Porém, ao analisar a letra constata-se que o problema daqueles tempos permanece nos dias de hoje.

"Manhê! Tirei um dez na prova
Me dei bem tirei um cem e eu quero ver quem me reprova
Decorei toda lição
Não errei nenhuma questão
Não aprendi nada de bom
Mas tirei dez (boa filhão!)"


No trecho citado acima percebe-se que nas escolas os alunos somente aprendem aquilo que cairá na prova e não existe reflexão sobre os assuntos. O importante é tirar 10 (ou média) e passar para o ano seguinte.
 
Se a análise for mais adiante o que se vê são crianças sem perspectiva de futuro, sem chance de aprenderem algo que irá realmente inserí-las na sociedade e que tomarão as decisões mais adiante.
 
A música, como dita anteriormente, é de 1995 pelo menos. Ou seja, um aluno que na época tinha entre 10 e 15 anos hoje está na faixa etária de 25 e 30. Como a educação já era péssima atualmente existe uma parte da sociedade que não gosta de ler, acompanhar a política e demais temas que influenciam na situação da nação.
 
O passado está no presente e, se não houver manifestação, o FUTURO será o mesmo
 
"Encarem as crianças com mais seriedade
Pois na escola é onde formamos nossa personalidade
Vocês tratam a educação como um negócio onde a ganância, a exploração, e a indiferença são sócios
Quem devia lucrar só é prejudicado
Assim vocês vão criar uma geração de revoltados
Tá tudo errado e eu já tou de saco cheio
Agora me dá minha bola e deixa eu ir embora pro recreio..."
 
O final da canção ilustra exatamente os dias atuais do ensino público em São Paulo e, também, no Brasil. Temos aprovação automática, corrupção na compra de materiais, reformas e merendas para os alunos e o pouco caso com os professores.
 
Quem realmente deveria ser beneficiado são os alunos com conteúdo de qualidade e reflexivo. Os professores, que no mínimo teriam que ser respeitados sofrem agressões nas instituições.
 
De 15 anos para cá não houve melhora alguma no ensino público, mas sim uma deteriorização provocada pelo sistema para que se mantenham no poder.
 
Voltarei com essa discussão em 2025 e, quem sabe, existirão melhoras no esino público e na sociedade. Sintam-se à vontade para deixar comentários agora ou daqui a 15 anos. Do jeito que a coisa vai a situação será a mesma.

2 comentários:

Anônimo disse...

Thiago, a educação sempre foi e sempre será o maior problema para o desenvolvimento do país. Começou a piorar quando as provas passaram a ser no formato de testes, fatro que foi levando muita gente a parar de pensar e contar com a sorte.
Mas, discordando de você, acho que vai mudar algo sim até 2025:o sistema de notas. Como gostamos de copiar os americanos, talvez lá pelo ano de 2015 passaremos a utilizar letras e voltaremos a reprovar alunos que forem mal nas provas. Quem tirar z será reprovado.
Abraços,

Ivan

Alexandre Souza disse...

Tirei um dez, depois quebrei dois dentes, um braço e uma perna do professor.