terça-feira, 2 de novembro de 2010

A Imparcialidade dos Meios de Comunicação na Política

Criticar o governo que defende os pobres sempre foi algo da grande mídia. Existirá coragem de fazer o mesmo traballho no governo de São Paulo?

Depois do resultado do pleito presidencial as mídias, sejam elas impressas, televisivas, rádios e de internet resolveram que a pauta da vez será a Dilma e seu futuro governo.

Tudo bem que ela é a 1ª presidente mulher do Brasil, de esquerda e que lutou contra a ditadura imposta pelo exército e com ajuda financeira dos Estados Unidos (essa parte de auxílio estadunidense as grandes mídias não cita) e que dará continuidade no projeto de Lula.

As mídias têm a intenção de fiscalizar o governo e de informar a sociedade em relação às ações sejam elas boas ou ruins. No caso da presidência, pelo que acompanhamos, foram levantados somente problemas e praticamente nada de apoio com o que deu certo até o momento.

Porém, não se pode renegar que o estado de São Paulo tem um "novo" governador eleito e que seu mandato deverá ser fiscalizado pela imprensa tanto quanto o da presidente.

Não pode deixar passar a educação que há tempos está um caos, saúde, transporte (metrô) e rodovias que são boas, porém administradas por empresas privadas e que mantém pedágios em diversos trechos.

A Veja, O Estado de São Paulo e a Rede Globo são os meios de comunicação que com certeza mais tentarão desmoralizar o governo federal. Será que terão a mesma coragem de criticar o governo tucano aqui em São Paulo?

Vamos esperar, mas eu pago para ver isso!

Nenhum comentário: