terça-feira, 18 de janeiro de 2011

No B.B.B. da realidade o prêmio final é a vida

Viver trancafiado em local luxuoso é ruim. Mas como é viver sob o perigo eminente de perder tudo, inclusive a vida, a qualquer momento?

Durante as apresentações do B.B.B., Pedro Bial sempre se refere aos protagonistas como os heróis por estarem confinados em uma casa, com um bando de desconhecidos, longe de amigos e família, privados da liberdade e de informações.

Concordo que ficar sem algumas sem informações e liberdade não é legal, mas chamá-los de heróis chega a ser um absurdo. Todos têm direito a alimentação, saúde, moradia luxuosa com piscina, academia etc, lazer e não ficam na ociosidade.

Gostaria muito que o B.B.B. fosse em uma residência de apenas 01 quarto e 01 cozinha para todos os participantes. Banheiro, seria fora da casa porque não tem espaço dentro. Água encanada seria luxo demais. Portanto as roupas seriam lavadas com água sabe-se Deus de onde.

E como fariam quando utilizassem o banheiro? Bom, encheriam o balde com a água suja da roupa lavada e a usariam para higienizar o local. Simples não?!

Na hora de dormir poderiam revezar em turnos em momentos de super-lotação. Para um participante não incomodar o outro se deitariam um para baixo e outro para cima no colchão. Cama não teriam e muito menos cobertor. Para se aquecerem usariam o calor humano mesmo.

Como seriam as provas do líder e os candidatos ao paredão? Provavelmente não teríamos essa opção, pois com as chuvas dos dias atuais provavelmente todos seriam eliminados após enchentes ou deslizamento de terra.

Agora digam: quem são os verdadeiros heróis?

3 comentários:

Andréa Garbim disse...

Nobre comparação, amigo! Pena que nem todos tenham noção de que alguns programas de TV estão aí pra isso mesmo: para fazer o povo esquecer dos problemas do nosso País.

Sem falar que os R$ 780 milhões que o governo federal anunciou para os gastos mais urgentes nas tragédias deste início de ano no Brasil - só R$ 100 milhões foi para o Rio de Janeiro.

Acredito que, num cenário desastroso como esse, só herói mesmo pra refazer uma cidade com 100 míseros milhões...

Um minuto de silêncio!

Anônimo disse...

Thiago,
Para mim não existe nada pior que o BBB. Programa execrável da televisão brasileira que infelizmente mostra o perfil da nossa gente. Gente ignorante e alienada que conquista seus parcos momentos de fama desnudando-se, não só o corpo, mas a alma onde o que mais aparece é a insignificância como estar humano.
Abraços
Ivan

Anônimo disse...

Muito bom Thiago.

Maurizan