quarta-feira, 21 de julho de 2010

A CBF e Seu Joguinho

O adiantamento da janela de transferências internacionais parece mais uma manobra do que um benefício ao futebol brasileiro

O campeonato brasileiro nem recomeçou direito e as regras para inscrever os jogadores contratados de times estrangeiros foram alteradas com o aval da FIFA.

A CBF, em contato com a entidade máxima do futebol, solicitou que a janela de transferências fosse adiantada e, assim, os clubes podem inscrever os jogadores antes do prazo determinado, que era 03/08.

A princípio, para a maioria dos clubes, essa medida foi uma boa, pois conseguirão utilizar suas novas contratações antes do prazo. É nesse ponto que o choque de interesses parece começar.

São Paulo e Internacional terão um jogo de semifinal de libertadores na próxima semana e, de acordo com a lei de transferências que existia antes de copa, o clube gaúcho não poderia inscrever seus jogadores. Agora as novas contratações serão inscritas e o Inter estará mais forte para a disputa.

Ao que me parece essa medida não foi realizada simplesmente para colaborar com a qualidade do campeonato brasileiro utilizando os recém chegados do futebol de fora do Brasil, mas sim com a intenção de reforçar o ríval do tricolor paulista na disputa de um campeonato internacional.

Como sabemos, o São Paulo apresentou orçamentos para reformar o Morumbi com intenção de sediar o jogo da abertura da Copa de 2014 e, por mais que os valores dimunuíram drasticamente, vimos que a CBF tentou de qualquer forma vetar o estádio tricolor.

Não estou aqui para defender o clube paulista, mas gostaria de enfatizar que a ação de adiantar a janela de transferências a CBF claramente parece ter sido uma manobra para atingir o São Paulo.

Tal atitude tira o charme do espetáculo e o transforma em um instrumento político para mostrar quem realmente manda no futebol brasileiro.

Um comentário:

Anônimo disse...

O São Paulo foi mais uma vez prejudicado e devido as recentes brigas com o pessoal da Federação Paulista e da CBF, penso que vai ter que ser São Paulo contra todos. Ridícula essa CBF

Marcos