quarta-feira, 9 de março de 2011

Carnaval em Analândia termina em ameaça

Abuso de poder e intimidação policial contra foliões e fotógrafa marcaram festa no interior paulista

Tinha tudo para ser uma festa tranquila e as pessoas apenas tinham a intenção de se divertirem e, também, aproveitarem a bateria e o DJ na praça central de Analândia, cidade localizada à cerca de 225km de São Paulo, mas a última noite das festividades foi marcada por discussões e ameaça policial.

A noite caminhava para o fim e a última música já havia sido anunciada quando uma senhora solicitou que a fotógrafa da festa, Marcela Ferreira, comparecesse junto à viatura da polícia para acompanhar a conversa de 02 homens com os soldados de plantão. Lucas Campagna, jornalista, e seu amigo alegavam que durante uma batida policial tiveram o aparelho celular furtado e conversavam com os PM's sobre o ocorrido.

Marcela, com sua máquina, se aproximou de Campagna para gravar suas falas e saber o que ocorreu quando Fernando (não foi possível detectar seu sobrenome), soldado da Polícia Militar, disse: "Se sair alguma foto minha eu te procuro!". Nesse momento o blog "Pensando no dia-a-dia" perguntou ao PM se aquilo era uma ameaça, mas não obteve resposta. A pergunta foi repetida por mais 02 vezes sem que houvesse retorno.

Os questionamentos continuaram e os outros 02 soldados tampouco responderam às perguntas. O PM Fernando foi informado que ele tinha o direito de solicitar que sua imagem não fosse veiculada, mas de forma alguma, como agente da lei, poderia ter feito uma ameaça à um cívil em qualquer ocasião.

Informado que sua função não é fazer leis e sim de fazê-las serem cumpridas o soldado não reagiu com palavras, mas seu olhar de indignação por ser confrontado com educação pelos presentes ficou aparente. O vídeo com a ameaça está gravado e os responsáveis denunciarão o caso à corregedoria da polícia para que uma investigação seja feita o soldado punido por sua má conduta.

Nota: Para preservar a identidade da pessoa ameaçada utilizamos um nome fictício no texto acima.

4 comentários:

Anônimo disse...

PODER!
Muitos acham que o possuem e pensam que por estarem no comando, numa chefia, ou usando uma farda, podem intimidar os outros.
É por isso que em muitos lugares, teme-se mais a polícia do que os bandidos.
Abraços,
Ivan

LIANA MORISCO disse...

Em uma cidade comandada por um coronel essa atitude nem é de se espantar. O fato curioso é ser capaz de intimidar uma fotógrafa que está filmando, muita coragem ou excesso de confiança de que não será punido por isso? Dessa vez acho que ele abusou da "sorte", não é uma farda, um gesto ou uma voz mais grave que calará uma pessoa. As coisas nessa pacata cidade estão mudando será que ele é o único que não percebeu isso?

Alexandre Souza disse...

Na cidade de Areado, MG, um folião embriagado entrou em um banheiro químico para urinar e foi advertido pelo soldado da Polícia Militar mineira com o seguinte pergunta: Vc não sabe ler?
Esse banheiro é para o público feminio !!!!

Resposta do folião:

- Sei sim, porém, falta sinalização indicando que o banheiro é exclusivo para o uso de mulheres....

O guarda meio sem graça deu meia volta e foi embora sem demais argumentações.

Advinha quem era o folião ?

Anônimo disse...

enquanto o coro comia eu so pulava,nem policia é doida de por as mãos em nós quem sera cotra nós.
espéro que este ano não aconteça essa palhassada.
isso não pode virar a rotina em uma cidade onde a maioria do povo só proucura a felicidade e tranquilidade.