segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Debate para quê?

Espaço destinado para difundir projetos serve de ataque e defesa em relação aos governos passsados

Em 2010 fiz uma promessa de que acompanharia todos os debates, tanto para governador como para presidente, com a intenção de avaliar qual o melhor candidato (ou o menos pior) que receberia a minha confiança para melhorar o Brasil. Pois é, não cumpri e vou explicar as razões.

Já no primeiro debate, promovido pela Bandeirantes em 05/08/2010, os candidatos somente atacaram uns aos outros. As propostas de governo não vieram à tona para que os eleitores tivessem conhecimento do que seria feito e o para o povo ficou a ver navios.

Ao acompanhar a cobertura política  nos jornais e televisões vi somente ataques e comparações de quem (F.H.C. e Lula) fez mais ou fez menos pelo Brasil. Depois disso, não consegui assistir nem aos debates para governador.

O que ficou bem claro é que as campanhas utilizam o espaço do debate para não falarem nada que agregue ao público. Somente o passado (fatos ruins é claro)dos governos são citados e o futuro da nação é deixado de lado.

Não assisti o debate de ontem promovido pela Record e, com certeza, não assistirei que será realizado na próxima quinta-feira (30/09/2010) pela Rede Globo, uma emissora que faz polítcia ao invés de informar.

Um comentário:

Anônimo disse...

Acredite, fiz a mesma promessa que você e não consegui cumprir. Ontem forcei a barra e estava assistindo ao debate da Record. Não consegui ir além do segundo bloco, tal o show de mediocridade apresentado. Não quero votar no menos ruim, mas não tem um candidato que seja bom, de acordo com meu conceito de bom. Rezar não adianta, pois o que nos é dado é o que merecemos.
Abraços
Ivan