sábado, 14 de agosto de 2010

A População Necessita de Mais Informações e Menos Números

Muitos dados e pouca informação para o leitor

O jornal "Folha de São Paulo" tem um caderno chamado "Poder" onde noticia as informações sobre a política no páis. Neste segundo semestre de 2010 o foco é a eleição presidencial e estadual.

A edição de hoje, dia 14/08/2010, tem 06 páginas (somente com notícias, pois não foram contabilizadadas as de publicidade) com informações sobre as pesquisas de intenção de voto a sobre as ações na política nacional.

Depois de uma breve análise foi constatado que das 06 páginas de informações somente 02 não relatavam sobre os resultados das pesquisas e vantagens dos candidatos para serem eleitos.

A divulgação dos resultados tem extrema importância no cenário político para que os candidatos consigam traçar suas campanhas e planos  e, assim, conquistarem novos eleitores. Porém, será que utilizar cerca de 2/3 dos espaço do caderno para divulgar dados é mais importante do que noticiar informações sobre o que ocorre no cenário político atual? Além das eleições é claro.

Menos de 1/3 do caderno "Poder" foi destinado à informações políticas e não eleitorais

As 02 páginas com conteúdos sobre a política nacional trazia as informações do candidato Serra sobre as rodovias, a contestação dados sobre o programa "Minha Casa, Minha Vida" para Dilma e o uso de recurso público para financiar campanhas.

Percebemos, então, que tudo o que foi noticiado tem ligação com as eleições. Porém, o fato de uso do recurso público cabe no cenário político atual. No caso de Dilma e Serra os fatos são claramente eleitoreiros.

A sociedade precisa saber o que é feito pelos que estão no poder e, também, qual o plano de governo das candidatos. Somente assim conseguiram definir em quem votar e o que acreditam ser melhor para o futuro do Brasil.

De números o povo está cansado, pois já basta fazer as contas para saber se no final do mês vão conseguir pagar todas as dívidas.

2 comentários:

Anônimo disse...

A Folha de São Paulo mudou, para pior em minha opinião. Colunistas foram abduzidos das últimas edições e não sei onde foram parar. Parece que a direção se cansou ter gente que informa e comenta.
A imprensa sempre teve um interesse grande na política, pois qualquer que seja o vencedor de um pleito ela sai ganhando com a troca de favores.
Não dá para entender a última pesquisa do Datafolha. Ou somos todos idiotas ou os idiotas somos nós que lemos os jornais e assistimos aos telejornais.
Quanto a divulgar o que os candidatos pensam, já seria ficção.
Abraços.
Ivan

Alexandre Souza disse...

Poderiam mudar o nome do caderno, ao invés de poder deveria chamar-se "Crescer", já que a finalidade é o de auxiliar na campanha de candidatos. Folha de São Paulo, um jornal a serviço do PSDB