terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Carnaval de São Paulo foi manchado por conta de tumulto

Vandalismo e confusão generalizada encerram a apuração

Por Thiago Marcondes

O carnaval de 2012 na cidade de São Paulo foi conduzido de maneira exemplar até que as notas do último quesito, comissão de frente, fossem reveladas aos integrantes das escolas de samba, torcedores e telespectadores que acompanhavam a apuração.

Integrantes das agremiação Império da Casa Verde, seguidos depois por alguns da Gaviões da Fiel e de outras escolas começaram um tumulto por revolta diante das notas baixas dadas pelo penúltimo jurado. Discussões e empurra-empurra ficaram acirrados e a confusão foi generalizada.

Uma pessoa, por parte da Império da Casa Verde que estava na apuração, invadiu o local onde as notas eram anunciadas, roubou e rasgou os envelopes com as últimas notas e fugiu do local sem que qualquer segurança particular da Liga das Escolas de Samba e da Polícia Militar o impedissem de realizer a ação. 

A Globo, agora pouco, divulgou imagens onde mostra que o integrante caminha calmamente antes de tomar qualquer atitude para prejudicar e inicar a confusão. Ao que parece o ato foi premeditado e o agressor (isso mesmo, pois pode-se dizer isso já que ocorreu vandalismo) foi dissimulado.

Ao que tudo indica os jurados foram trocados na quinta-feira, dia 16/02/2012, um dia antes do início dos desfiles e isso fez com que as diretorias das agremiações não concordassem com as notas e inicisassem os questionamentos que, posteriormente, tornariam-se um grande problema para o carnaval da cidade de São Paulo.

A torcida da Gaviões da Fiel, maioria na apuração, saiu da arquibancada para ir embora e iniciaram novos problemas na pista local da Marginal Tietê. A polícia tentou conter a multidão, mas eles conseguiram fechar faixas de avenidas e da ponte Casa Verde. Destruíram partes de alambrados que separavam a pista do local onde estavam os carros alegóricos e, também, da faixa central da Marginal.

Um carro alegórico foi todo consumido pelo fogo e outros que estavam ao lado foram atingidos. O incêndio foi contido rapidamente, mas o estrago material não pôde ser evitado. Felizmente pessoas não foram afetadas.

Até o momento foram identificados 02 dos culpados pela confusão e de acordo com a Rede Bandeirantes ambos foram conduzidos para a delegacia e prestarão depoimento. Ao que se sabe eles, que se identificaram como parte da diretoria das escolas, disseram ter tomado a decisão de interromper a apuração por não concordarem com as notas.

Não há alguma respota definitiva porque está muito cedo para se tomar decisões, mas algo ficou definido: o episódio manchou o belo carnaval que as escolas apresentaram durante as 02 noites de desfile. Em relação a segurança interna do evento não há o que elogiar, pois não conseguiram conter meia dúzia de pessoas que conseguiram estragar o charme de um evento cultural importante para São Paulo e o país todo.

Thiago Marcondes é Jornalista e não carnavalesco

Um comentário:

irene alves disse...

É sempre muito desagradável essas cenas e quando
se refere ao Carnaval do Brasil que tanto trabalho dá a tantas pessoas e tantas se esforçam.Infelizmente há sempre gente desse em
todo o lado.
Um beijinho amigo.
Irene