domingo, 24 de abril de 2016

Elefantes brancos espalhados pelo Brasil

Existem obras inacabadas, recentes e antigas, e a mídia não noticia

Por Thiago Marcondes

O Brasil vive um momento crítico nos campos da política e economia (particularmente creio que a crise é mais política do que econômica) e a população, em sua grande maioria, parece necessitar de um culpado para lavar a alma. O importante é julgar e condenar alguém e não importa se houve crime ou não.

A grande mídia colabora bastante para desestabilizar o clima e noticia os casos de corrupção, em geral, somente de um lado. Mensalão e lava-jato são focos de reportagem. A Zelotes, com grandes empresários envolvidos, somente apareceu nos gigantes meios de comunicação quando políticos (base governista) e seus parentes tiveram os nomes listados.


Conversar sobre os problemas do país parece discurso futebolístico e sempre cai no maniqueísmo. "O meu é melhor que o seu" ou "Vou ganhar e você vai perder não importa como". Muitos dos discursos chegam prontos e sequer há disposição para ouvir o outro lado. Raivosos, apenas repetem as frases prontas citadas, em geral, no Jornal Nacional e na revista Veja sem ao menos existir um pensamento reflexivo, algo novo ou opinativo para dizer. Ou seja, a turma do N.A.S (Neuróticos Anônimos do Sofá) tem opção e quase nunca opinião formada.

Nesse clima dividido onde uns babam cólera e outros cospem em coléricos, com frases de chiclete para justificar a opção, as pessoas estão cada vez mais agressivas com aqueles que pensam diferente. Ao verificar essas atitudes constatei que pouca informação, ou quase nada, existe para ser atribuída aos discursos e conversas.

Atualmente o noticiário está focado na lava-jato e no impeachment e a grande mídia, sem esforço, não divulga outros casos de corrupção, recentes ou não. Assim a população, sob efeito alucinógeno dos grandes jornais, não têm conhecimento de outros casos de roubalheira existentes no país. O site "Elefante Branco" tem informações sobre diversas obras em todo o Brasil e abaixo vou trazer algumas pouco (ou nada) citadas.


Controle de enchentes - Rio Poty
Localizada no estado do Piauí, em 2010 a concorrência para a obra estava com preço elevado em R$ 8 milhões e precisava ser paralisada imediatamente, algo feito pelo T.C.U. (Tribunal de Contas da União). Em 2014 tudo continuava na mesma, as irregularidades continuaram e até o momento não há solução.

Instituto da Criança e do Adolescente - Hospital Universitário de Brasília
Com a construção iniciada em 2003 e previsão de entrega para 2007, a construtora responsável faliu e a obra ficou parada. Retomada em 2009 precisou ser paralisada novamente por conta da morte de três operários.
Em 2014 foi retomada e até o momento o hospital não foi entregue. Entre os gastos estão valores de R$ 1,9 mil mensais para limpar vidros, porém o prédio ainda não está finalizado. R$ 5,2 milhões foram gastos somente para limpeza do local, valor que praticamente totaliza o total do empreendimento.

Centro de Pesquisa e Reabilitação da Ictiofauna - Aquário do Pantanal
Valor inicial:  R$ 87 milhões. Valor final (acredita-se, mas pode ser mais) R$ 239 milhões. Iniciado em 2011, não foi concluído no prazo de dois anos por fraudes em licitações. A construtora Egelte Engenharia, responsável pelo projeto, conseguiu uma liminar para paralisar a obra.
Recentemente, com a liminar derrubada, a empresa pediu R$ 39 milhões para finalizar o projeto. Além do prejuízo financeiro o governo foi acusado pela morte de aproximadamente 10 mil peixes por conta do atraso na entrega.

Esses são apenas três casos entre inúmeros listados no site e vale à pena acessa-lo para conferir a situação de diversas obras pelo país. Existe uma página no facebook com informações sobre os elefantes brancos espalhados no Brasil.

Obs.: algumas expressões do artigo foram obtidas através da jornalista e doutora Cilene Victor, professora que me ensinou (e ainda ensina) muitas coisas na faculdade.

2 comentários:

Faguiner Dias disse...

Texto importantíssimo para a disseminação da informação referente ao alto grau de corrupção do sistema em nosso país!


Faguiner Dias disse...

Texto importantíssimo para a disseminação da informação referente ao alto grau de corrupção em toda a máquina pública!